terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Resenhas Gabriella #2


Livro: A Guardiã da Minha Irmã
Autora: Jodi Picoult
Páginas:433
Editora:Verus Editora
Nota: 4/5

Incrível e inspirador.Estranho e triste.Confuso e desnecessário.Isso é basicamente um esquema do que eu  vou dizer sobre esse livro que é bastante "diferente".Eu fiquei pensando na nota dele durante muito tempo até me decidir que não queria dá-la (mas parece que aí está ela né?).E eu também estou tentando descobrir se é baseado em fatos reais porque tem uns 50 agradecimentos a médicos no início do livro, sério.

Incrível e inspirador: Bem, só pelo fata de se tratar sobre uma luta contra uma doença já é inspirador e nos faz pensar que tudo é possível.O tema é inédito e narra com muitos detalhes as características da doença de Kate Fitzgerald que tem Lpa (eu ainda não entendi a doença completamente) e sobre a mente de sua irmã Anna Fitzgerald, que é sua doadora.Mas, é aí que o inesperado acontece, Anna se cansa de doar e começa a processar os pais.

Estranho e triste: Estranho porque eu achei os personagens todos uns loucos.Principalmente a mãe da família Sara Fitzgerald que é a mãe mais paranoica que eu já vi (sinceramente meu personagem preferido é um cachorrinho chamado Juiz, ele é o único normal).Quando os pais recebem a notícia do processo Sara enlouquece.E é triste porque, lendo o livro, nós quase conseguimos vivenciar o que ela está passando e sentir, e acredite, não é uma sensação muito boa.

Confuso e desnecessário: Acho que é aqui que eu tenho que falar sobre os capítulos . . . Os capítulos foram divididos por personagem, cada hora é centralizada a emoção de um e o que ele está fazendo em determinada situação.Na verdade isso era para ser ótimo, mas não foi.Eu me cansei de ficar mudando a todo momento e a leitura não passou a ter um assunto principal como a doença de Kate, mas várioos assuntos o que pode gerar uma certa confusão.Momentos desnecessários, o livro é lotado deles.Sabe aquelas partes que não se encaixam no texto e estão ali mas não explicam nada?Pois é . . . e se não sabe vai ter que ler o livro.

Pronto!Finalmente falei tudo!Desculpa por ter feito a resenha em partes mas eu não conseguiria escrevê-la senão desta forma.Minha nota quase foi três mas o final é surpreendente!

O livro é bem meu estilo . . . chocante e triste.Fala sério, um draminha não faz mal a ninguém né?Aos aventureiros uma única dica: preparem os corações!

Melhor momento (o livro também é lotado deles):

"Daquele ponto de vista, eu me dei conta de que meu buraco não tinha quilômetros de profundidade.Na verdade, quando meu pai ficava em pé lá dentro, só batia em seu peito.
Sabe como é: a escuridão é relativa"

Achei essa parte linda e sei que muita gente não irá entender mas, eu entendo, e já passei por isso...

3 comentários:

  1. aiii ki bonito essa passagem do livro... minha mãe vai adorar esse livro... ela adoooora um draminha extra!!! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitor, então fale para sua mãe ler é muito bom! :D

      Excluir
  2. ela ja viu o filme e disse que vai colokar na lista de livros que irá ler... daki a pouco quando ela akabar de ler os 4 livros que ela tem para ler (mais ou menos em um mês) ela talvez leia.

    ResponderExcluir